GO MaisSolo

Síntese

Os sistemas agrícolas de monocultura com produção para fins industriais apresentam elevadas produtividades e têm grande expressão na economia nacional. Em termos técnicos, estes sistemas têm importantes problemas fitossanitários devido ao tipo de inimigos, mas também pela falta de soluções para o seu combate. Acresce que a sucessiva retirada de substâncias ativas do mercado, como é o caso do metame-sódio, tem vindo a agravar a situação.

Face à situação, pretende-se desenvolver e aplicar tecnologias alternativas à luta química, nomeadamente, um novo produto que será utilizado nas culturas de cobertura ou em sucessão cultural, constituído por sementes inoculadas com microrganismos benéficos. Consta ainda no programa de trabalho, a introdução de outras soluções melhoradoras como a biofumigação, plantas "developer" e luta biológica. Estas técnicas permitirão retirar tratamentos muito tóxicos para um estabelecimento de espécies de microrganismos que, quando presentes no ambiente rizosférico, protegem as plantas do ataque de agentes patogénico.

Objetivos

Este projeto pretende:

1 - Melhorar a proteção das culturas reduzindo a dependência de pesticidas, face aos problemas fitossanitários que resultam do ataque de organismos presentes no solo.

2 - Aumentar a eficiência do uso dos recursos na produção agrícola contribuindo para a manutenção da biodiversidade e conservação do solo e da água.

3 - Dotar os beneficiários de uma maior capacitação na tomada de decisão.  


Como estamos a trabalhar? 

A equipa reúne diferentes competências visando desenvolver diferentes competências na equipa para desenvolver e aplicar as soluções alternativas.

Um novo produto será utilizado nas culturas de cobertura ou em sucessão, constituído por misturas biodiversas de leguminosas e gramíneas, inoculadas com microrganismos benéficos (bactérias previamente selecionadas), mais adequadas à ecologia dos sistemas agrícolas hortoindustriais do Ribatejo. E ainda, serão avaliadas tecnologias como a biofumigação, plantas "developer" a aplicação de luta biológica com recurso a nemátodes entomopatogénicos.

Toda a informação resultante deste grupo operacional será compilada, estruturada e disponibilizas em ferramentas de fácil utilização. Também serão demonstradas e divulgadas as tecnologias alternativas aos pesticidas e seus resultados, elegendo as que permitam uma gestão económica e sustentável dos sistemas de produção hortoindustriais em consonância com a manutenção da biodiversidade e com a conservação do solo e da água. 

Metas e resultados 

Os resultados diretos que se esperam atingir com este grupo operacional decorrem do apuramento das tecnologias ou combinação das tecnologias mais adequada(s), nas condições padrão testadas para integrar no itinerário técnico das culturas hortoindustriais.

Esta seleção resulta da avaliação da eficácia destas soluções para reduzir ou anular os prejuízos verificados pelo ataque de pragas e doenças de organismos que habitam o solo e que atacam raízes e sistema vascular das plantas. Estes resultados diretos permitem disponibilizar um elenco de alternativas a que os produtores poderão e deverão recorrer.

Para além da eficácia, outros indicadores como a viabilidade técnica e económica para o seu uso serão considerados e constarão como resultado direto deste grupo. A seleção dependerá dos resultados obtidos no que diz respeito à melhoria do estado do solo em termos de supressividade. Esta capacidade de suprimir a atividade dos inimigos das culturas que atualmente provocam grandes prejuízos é o resultado mais importante da execução das atividades propostas e desenvolvidas de acordo com protocolos estabelecidos pela equipa. Este resultado conduzirá à aceitação e adoção generalizada de outras formas de proteger as culturas, diversificando o modo de atuação, para além de substâncias ativas usadas na desinfeção do solo como o metame-sódio. A diversificação das tecnologias e a sua alternância são a condição base para garantir a sustentabilidade dos sistemas. 

Política de Privacidade

Política de privacidade:

Todos os dados recolhidos são para exclusiva utilização por parte do GO na gestão das iniciativas a que se destinam, sejam elas, workshops, seminários, conferências, encontros, ações de formação, feiras, ações de divulgação, dias de campo, jornadas técnicas, balanços de campanhas, serviços e faturação. Não fornecemos dados pessoais a terceiros. Todos os dados recolhidos são os estritamente necessários para a organização dos eventos mencionados, serviços e faturação.

Termos e condições:

Ao participar nas nossas iniciativas e serviços, deverá manifestar o seu consentimento para a recolha e tratamento dos seus dados para fins de organização e/ou faturação. Algumas iniciativas pressupõem a captação de imagem (fotografia e vídeo) para necessidades de registo, e /ou divulgação de caracter científico ou de utilidade pública. Essa informação será sempre disponibilizada nos formulários de inscrição sendo a sua aceitação solicitada nos mesmos. A divulgação das nossas iniciativas e eventos é feita através dos nossos websites, nas nossas newsletter e no Facebook.

Cookies:

Os nossos websites usam cookies para fins de facilitação da navegação nas páginas. Os cookies são ficheiros que armazenam informações no disco rígido ou browser do utilizador, permitindo que os websites o reconheçam e saibam que já os visitou anteriormente. O utilizador pode configurar o seu browser para recusar os cookies, porém nesse caso, os websites ou partes dos mesmos podem não funcionar corretamente.